Archive

05007-002 05005-060

Seria a partir dos conectivos e das conjunções que poderíamos ver melhor às oposições, sem desmanchá-las, minimizá-las, ou simplesmente tomá-las como irredutíveis. (Roberto da Matta – A Casa & a Rua) Da janela da minha casa, em São Paulo, enxergo dois espaços bem distintos separados por um muro. De um lado uma vila antiga com […]

Archive

com que sonham os peixes?

“É disso que as ruas de São Paulo tentam convencer quem passa por elas: que se está em outro lugar, num esforço inútil de aliviar a tensão e o incômodo de estar aqui, o mal-estar de viver no presente e de ser o que é.” (Bernardo Carvalho em “O sol se põe em São Paulo”) […]

Archive

flare

flare n 1 chama trêmula, labareda, luz. 2 dilatação, alargamento em forma de sino para a parte de fora. 3 fig explosão, arroubo • vt+vi 1 chamejar, tremeluzir, cintilar, rutilar,fulgurar, resplandecer. 2 abrir-se, alargar-se. Se lugares geram espaço e o espaço é a região do possível, através da experiência da pura investigação em si encontrei muito mais do que buscava e do que parecia haver dentro de uma sala […]

Archive

procissão

“…é a espreita, estou à espreita de algo que passa dizendo para mim: isso me perturba, isso me afeta.” “Não acredito na cultura; acredito, de certo modo, em encontros.” Gilles Deleuze “E eis que para devolver a sensação de vida, para sentir os objetos, para provar que pedra é pedra, existe o que se chama arte.” V. […]

Archive

não perturbe

Algumas coisas são invisíveis a olho nú. Elas ocorrem ou muito rápido ou muito devagar para serem vistas como realmente são ou, ainda, se passam sob a escuridão e, por questões físicas, nossos olhos não conseguem captá-las. Outras coisas são invisíveis, simplesmente, porque seria inapropriado olhar por muito tempo, uma invasão de privacidade. Ao montar […]