Flare – Parte 02_

FLARE 1. um incêndio ou clarão de luz usado especialmente para sinalizar, iluminar ou atrair a atenção; um dispositivo ou composição usado para produzir tal flare 2. uma luz ofuscante instável, flare solar; um súbito aumento e diminuição no brilho de uma estrela, freqüentemente atingindo uma diferença de várias magnitudes 3. uma explosão repentina (como de excitação ou raiva) exacerbação 4. uma expansão para fora; um lugar ou parte que se espalha; uma área de pele ruborizada 5. luz resultante de reflexão (como entre as superfícies da lente) ou um efeito dessa luz (como uma área nebulosa ou densa em um negativo fotográfico) 6. plural: calças que se alargam em direção à parte inferior

Se você ainda não leu, comece o texto por Flare – Parte 01

Cada retrato que eu fazia dos espectadores do cinema durava, aproximadamente, 15 minutos e, por mais que eu tivesse duas câmeras pra cuidar, me sobrava muito tempo livre conforme as sessões iam se repetindo.

Depois de um tempo passei a levar uma terceira câmera. No começo serviu para me entreter no tempo de espera: fotos de making-of, documentar o ambiente onde eu havia me metido e um ou outro detalhe… Porém, em um certo momento, posicionando a camera extra exatamente no centro da tela apontada e alinhada com o projetor do filme, passei a fazer algumas fotos e filmes da própria projeção ao avesso e, para minha surpresa, as imagens obtidas apresentavam uma beleza e variedade aparentemente inesgotáveis.  Eram cores e formas misturadas ao reticulado tecido que, aos poucos, começaram a me lembrar as fotos de estrelas e galáxias que vemos em revistas especializadas e cadernos de ciência dos jornais cotidianos. Comecei a acumular, sessão após sessão, dezenas de fotos dessas tais estrelas e, em pouco tempo, já eram milhares…

Tentei editá-las, mas como editar milhares de fotos que parecem ser únicas, apenas diferenciadas por subjetividades sem muito critério? Decidi então que, melhor do que editá-las, seria catalogá-las. Mas como?

Pensando na semelhança com as estrelas decidi consultar um astrônomo para entender como as mesmas são catalogadas. Tentei alguns emails infrutíferos pra membros de assossiações de astronomia que nunca me responderam, até que me lembrei de uma amiga que era próxima ao Marcelo Gleiser, físico que escreve semanalmente em um jornal de São Paulo. Ela fez a ponte e ele respondeu:

“Oi Marlos, essa não é bem a minha praia, mas estrelas estão em catálogos digitais que vão sendo sempre ampliados. Veja, por exemplo, o site da Sloan Digital Sky Survey, para estrelas e galáxias. Abs, MG”

Agradeci muitíssimo e fui atrás da sua indicação. Lendo sobre o assunto, resolvi usar um exemplo como referência (e devida licença poética) para o início da minha própria catalogação: 3C 273, que pode ser vista abaixo em interpretação artística da NASA.

Quasar 3C273 de acordo com interpretação artística da Nasa.

3C 273 é o Quasar mais próximo da Terra, assim batizado por ter sido inscrito no terceiro (3) livro de Cambridge (C), observatório que o avistou, e ter sido a duzentéssima septagéssima terceira (273) estrela a ser vista por aquelas bandas. Sendo assim, separei os cinemas, os números das salas onde os filmes haviam sido vistos, o nome do filme e o horário das sessões e, a partir daí, todas as “estrelas” vistas dentro daquelas condições, passavam a fazer parte da constelação daquela sessão. Por exemplo, o já mencionado filme da Agnès Varda, Le Plages d’Agnès, visto na sessão das 15hs do Cinesesc, seria:

CS LPdA 1500

A Lista completa dos filmes vistos ficou assim:

Filme / Cinema / Sala Data Sessão Sigla Original Sigla Português
As Praias de Agnes – Cinesesc 03,04 e 05/02 15hs e 19h20 CS LPdA 1500

CS LPdA 1920

CS APA 1500

CS APA 1920

Triângulo Amoroso – Cinesesc 03,04 e 05/02 17hs e

21h30

CS D 1700

CS D 2130

CS TA 1700

CS TA 2130

Adorável Pivellina – Cinesesc 25,26 e 27/05 15hs, 19hs, 21hs CS AP 1500

CS AP 1900

CS AP 2100

CS LP 1500

CS LP 1900

CS LP 2100

Luz Nas Trevas – Cinesesc 25,26 e 27/05 17hs CS LNT 1700 CS LNT 1700
O Espetacular Homem Aranha – Cinemark Market Place – Sala 02 XD 13/07 11h, 14hs, 17h20 e 20h30 2XD CMP TASM 1100

2XD CMP TASM 1400

2XD CMP TASM 1720

2XD CMP TASM 2030

2XD CMP OEHA 1100

2XD CMP OEHA 1400

2XD CMP OEHA 1720

2XD CMP OEHA 2030

E aí… Comeu? – Cinemark Market Place – Sala 07 10 e 11/08 12h50, 15h, 17h30, 19h50 e 22h 7CMP EAC 1250

7CMP EAC 1500

7CMP EAC 1730

7CMP EAC 1950

7CMP EAC 2200

7CMP EAC 1250

7CMP EAC 1500

7CMP EAC 1730

7CMP EAC 1950

7CMP EAC 2200

Sombras da Noite  – Cinemark Market Place – Sala 07 19 e 20/07 16h20 e 21h10 7CMP DS 1620

7CMP DS 2110

7CMP SDN 1620

7CMP SDN 2110

Para Roma Com Amor – Reserva Cultural – Sala 02 03/08 15h40 2RC TRWL 1540 2RC PRCA 1730
Vou Rifar Meu Coração – Reserva Cultural – Sala 02 03/08 13h55, 17h30 e

21h20

2RC VRMC 1355

2RC VRMC 1730

2RC VRMC 21h20

2RC VRMC 1355

2RC VRMC 1730

2RC VRMC 21h20

Intocáveis – Reserva Cultural – Sala 01 03, 04 e 10/10 13h, 15h10, 17h20, 19h30, 21h35 1RC I 1300

1RC I 1510

1RC I 1720

1RC I 1930

1RC I 2135

1RC I 1300

1RC I 1510

1RC I 1720

1RC I 1930

1RC I 2135

A Delicadeza do Amor – Reserva Cultural – Sala 02 03/08 19h35 2RC LD 1910 2RC ADDA 1910
Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2 – Final – Cinemark Market Place

– Sala 02 XD

13/12 16h40 2XD CMP TTSBDP2 1640 2XD CMP ASCAP2OF 1640
A Última Casa da Rua – Cinemark Market Place – Sala 07 13/12 18h20 7CMP HATEOTS 1820 7CMP AUCDR 1820
As Aventuras de Pi – Sessão Especial p/ convidados – Cinemark Market Place – Sala 02XD 13/12 21h00 2XD CMP LOP 2100SS 2XD CMP AADP 2100SE
O Hobbit – Uma Viagem Inesperada – Cinemark Market Place – Sala 02XD 13/12 23h55 2XD CMP THAUJ 2355P 2XD CMP OHUVI 2355PE

 

E, abaixo, a imagem da grande Constelação organizada de acordo com o filme onde foi registrada.

A grande Constelação organizada de acordo com o filme de onde cada “estrela” foi retirada

E, dessa maneira, de descoberta em descoberta e dando tempo ao tempo para amadurecer os diferentes estágios do processo, nasceu o trabalho que chamo de Flare. Não sou de dar nomes em línguas estrangeiras, prefiro o bom e velho português mas, no caso dessa palavra inglesa, um amigo me alertou para os vários sentidos que pareciam conspirar a favor dela como, por exemplo:

  • luz usada para sinalizar, iluminar, atrair a atenção (o que me lembra as questões de privacidade da imagem);
  • um lugar que se alarga (como a nova percepção que se abre no momento em que se descobre a possibilidade de estar atrás das telas)
  • aumento e diminuição repentinos do brilho de uma estrela (relação direta com as estrelas);
  • luz resultante da reflexão (como a luz refletida na tela que acende o rosto dos espectadores)
  • efeito da luz refletida (se referindo ao termo técnico “flare”, usado tanto na fotografia quanto no cinema)

Como não achei nenhuma palavra em português que me trouxesse tantos significados pertinentes ao trabalho, fiquei com Flare.

Bem Vindo!

Desejo a você uma ótima visita e espero que desfrute e se conecte com as imagens e projetos que vem me acompanhando ao longo de uma trajetória de vida. Abs!