Quando eu puder fazer as minhas escolhas, será que poderei optar por um pouco de esquecimento?_

H

elena nasceu no dia 22 de março de 2013. No quarto da maternidade onde ficamos uma TV vigiava sua atividade no berçário. Em menos de 6hs sua vida já se dividia entre o real e o virtual. Provavelmente isso se repetirá por toda a sua existência: câmeras por toda a cidade, cada vez menores e mais portáteis, que farão parte até do vestuários das pessoas, além de filmes e fotos publicadas e compartilhadas em redes sociais, criarão um arquivo virtual da sua vida numa curva ascendente. A princípio, quanto mais informações armazenadas e livremente compartilhadas com o mundo, melhor para a sociedade. Mas, na esfera individual, estas imagens me trouxeram algumas perguntas: como será que tamanha exposição mudará os hábitos da sua geração? Será que, sob esse olhar onipresente, ela terá mais medo de errar e, consequentemente, de buscar ideias que desafiem o que está estabelecido a sua volta? E se ela errar? Seus erros a seguirão pelo resto dos seus dias? Será que toda a sua vida estará eternamente a poucos “googles” de quem quiser consultá-la e interpretá-la? Será que desfrutar um pouco de privacidade no futuro será um desejo de poucos? Enfim, terá ela o simples direito de ser esquecida?

Bem Vindo!

Desejo a você uma ótima visita e espero que desfrute e se conecte com as imagens e projetos que vem me acompanhando ao longo de uma trajetória de vida. Abs!